Os mais preocupados pensam na radiação emitida pelo smartphone, uma vez que convivemos com ele praticamente 24 horas por dia. Apesar de não haver estudos conclusivos sobre os efeitos dessa radiação nas pessoas, aqueles que querem se prevenir tem o direito a se informar de forma adequada.

Um novo relatório revelou os dispositivos que mais emitem radiação, e quem se preocupa com isso deve pensar em usar os fones de ouvido durante as chamadas, e não levar o telefone encostado na cabeça.

Quem publicou o relatório foi a Organização Federal Alemã de Proteção contra a Radiação, e sua base de dados é muito abrangente, com modelos novos e antigos.

 

 

Xiaomi Mi A1 e OnePlus 5T no topo da lista

De acordo com os critérios definidos pela associação, o Xiaomi Mi A1 é o modelo que tem o mais alto nível de emissão de radiações, seguido de perto pelo OnePlus 5T. Aliás, o topo da lista é dominado por marcas chinesas: OnePlus, Huawei e ZTE são responsáveis por 9 dos 15 telefones com os maiores índices.

Os smartphones da Apple como o iPhone 8 e iPhone 7 também aparecem na lista dos que mais emitem radiação, e embora não exista uma diretriz universal para um nível ‘seguro’, em via de regra, todo modelo com taxa de absorção abaixo de 0.60 watts por quilograma é certificado para o uso.

 

 

A palavra radiação assusta muita gente, mas é importante informar que existem formas seguras de usar produtos com radiação. Aliás, os raios do sol possuem radiação, e muita gente recebe esses raios todos os dias.

Há uma grande diferença entre a radiação segura e um acidente em Chernobyl. As ondas de rádio de frequências mais baixas, como as utilizadas em smartphones LTE não são ionizantes. Porém, ainda assim, podem causar danos ao produzir o calor com um nível de potência muito alto.

Por isso, podemos dizer que você pode seguir usando o seu smartphone sem maiores problemas. Mas se ainda assim você está preocupado, usar os fones de ouvido durante as chamadas já é de grande ajuda.

 

Via Statista