Você pode até se revoltar com os rumos tomados pelos roteiristas em Game of Thrones, mas não pode dizer que as decisões foram absurdas. Foi você que acreditou em uma história com dragões. Portanto, não reclama.

Porém, para os mais céticos e revoltados, temos Neil DeGrasse Tyson apresentando uma explicação científica sobre como que os dragões conseguiram queimar edifícios de pedra na série.

Em The Bells, temos uma cena espetaculosa e surpreendente, onde Daenerys, virada no jiraya, decide acabar com King’s Landing inteira e seus habitantes utilizando o fogo do seu dragão. Mas muita gente ficou se perguntando: como é que o fogo pode queimar edifícios fabricados com rochas que, em teoria não contam com material inflamável?

 

 

A explicação científica para este incêndio

 

 

Apesar de você pensar que não tem muito sentido esclarecer com um viés científico questões de uma série de fantasia que conta com dragões e mortos vivos, é importante saber como é a visão de Neil DeGrasse Tyson sobre o tema. E ele fez isso em recente entrevista.

O reconhecido astrofísico e cientista norte-americano comentou que a resposta é bem simples: as chamas do dragão funcionam como uma bomba, onde intensas chamas injetaram calor nos edifícios, o que fez com que os mesmos explodissem de dentro para fora.

Se você tem uma bolsa de ar e aquece ela rapidamente ou instantaneamente, ela se transforma em uma bomba. E uma bomba nada mais é do que o resultado de uma expansão de ar rapidamente, criando uma onda de choque.

Logo, mesmo que os edifícios sejam de pedra, eles não seriam um obstáculo, já que o fogo de um dragão não queima as pedas de forma direta, mas aquecem tanto o ar que faz com que elas espalhem tudo o que encontra ao seu redor.

Vale lembrar que o series finale de Game of Thrones será exibido na HBO no dia 19 de maio, e deve dar muito o que falar, assim como aconteceu nos episódios anteriores da trama.

 

Via Insider