Compartilhe

O mundo está entrando no seu ‘novo normal’. E temos que nos acostumar com o uso desse termo, pois o mundo que existia antes simplesmente desapareceu. Os impactos e consequências de uma crise global já são notados e sentidos em todos os setores da sociedade, inclusive na indústria dos videogames.

Podemos dizer que é uma moeda de dois lados para o mundo dos games. Se, por um lado, com mais pessoas em casa por mais tempo o volume de vendas de jogos e horas jogadas aumentou consideravelmente, por outro lado, a crise econômica pode fazer com que o início da nova geração de consoles seja muito mais lenta do que o esperaod.

Phil Spencer (responsável pela divisão Xbox) deu uma entrevista recente para a BBC, falando sobre a relação do lançamento do Xbox Series X com a crise econômica global que está mais do que presente.

 

 

 

Tudo será muito mais difícil a partir de agora

 

 

Com a palavra, Phil Spencer:

 

“Parece que estamos entrando em um período de incerteza econômica. O que eu provavelmente estou mais focado é no ambiente macroeconômico. Vemos o impacto das pessoas sendo demitidas. É difícil. Estamos cientes de que somos um meio de lazer, não algo essencial.

Como podemos tornar o console o mais acessível possível? Como podemos dar escolha aos compradores? Temos um programa de assinatura do Xbox All Access que permite que as pessoas comprem seu próximo console pagando uma taxa mensal. E se agora não é a hora de comprar um novo console, e se você ficar com o console que você tem, continuaremos a suportar esse console. Mas nossa estratégia se concentra no jogador, não no dispositivo.

Se este não é o ano em que uma família quer tomar a decisão de comprar um novo Xbox, tudo bem. Nossa estratégia não gira em torno de quantos Xboxs vendemos este ano. Estamos focados em fornecer serviços através do Xbox Game Pass, que permite que as pessoas construam sua biblioteca por uma taxa mensal.

A retrocompatibilidade significa que o console que eles possuem nesse momento permitirá a reprodução de milhares e milhares de jogos. O Smart Delivery significa que quando eles pulam para a próxima geração, os jogos se mudam com eles.”

 

 

 

O que é preciso deixar claro nesse momento?

 

Diferente daquilo que alguns youtubers brasileiros focados no universo gaming estão afirmando (uma vez que fazem tais afirmações com uma frase fora do contexto), Phil Spencer não afirmou que não pensa nas vendas do Xbox Series X, ou que está pregando o fim dos consoles Xbox da Microsoft. Esse tipo de visão distorcida da fala de uma pessoa prega a falsa informação e até a desonestidade por parte de alguns produtores de conteúdo.

De novo: pegar uma frase isolada para opinar sobre a fala de uma pessoa é, literalmente, tirar a fala alheia de contexto. E isso, na minha modesta opinião, não é jornalismo, muito menos opinião baseada nos fatos.

Para Spencer, está muito claro que a economia dentro do chamado “novo normal” será completamente diferente, onde todos os setores da sociedade vão sentir de alguma forma essa crise, incluindo o mundo dos videogames.

É só parar para pensar: com tanta gente sem emprego, os preços das necessidades básicas mais elevados e todos precisando economizar dinheiro para manter o mínimo em casa, comprar um console de videogames da nova geração será a prioridade? Acho que não: comer ainda é mais importante.

Sobre a retrocompatibilidade do Xbox Series X, esse é um ponto muito a favor do novo console da Microsoft, e isso pode ajudar a fazer frente ao PlayStation 5, que já tem uma enorme propaganda positiva por parte dos desenvolvedores de jogos.

 

 

Via BBC


Compartilhe