TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia 90% dos podcasts morrem no terceiro episódio | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Internet | 90% dos podcasts morrem no terceiro episódio

90% dos podcasts morrem no terceiro episódio

Compartilhe

Ter um podcast não é fácil. Falo isso com propriedade, pois no tempo em que tudo isso aqui era mato, eu cheguei a ter até quatro podcasts simultaneamente, onde eu gravava, editava e publicava. Sim, amigo leitor: eu fazia tudo sozinho. Até que um dia a minha saúde começou a cobrar por isso.

Agora, vivemos a era do podcast. Todo mundo descobriu a mídia, mesmo que seja por linhas tortas (já que as novas gerações acham que podcast é um talk show publicado no YouTube, e não tem como esse povo estar mais errado), e muita gente está pensando em fazer um podcast para chamar de seu.

Eu mesmo ensaio a volta do TargetHD Podcast, mas quando penso que a relação custo-benefício não se paga, fico desanimado.

E talvez seja o desânimo que está fazendo a maioria desistir em prosseguir com essa mídia.

 

 

 

9 de cada 10 simplesmente desistem no terceiro episódio

Um estudo realizado por Jack Butcher que foi discutido no canal do YouTube CreativeHackers de Chris Williamson mostra como é difícil sobreviver no mundo do podcast, deixando claro que essa mídia é apenas para os fortes e persistentes.

Neste momento, existem em torno de 2 milhões de podcasts ativos no mundo. Quero imaginar que “atividade” neste caso significa ter pelo menos um episódio por semana ou por mês, para ter uma enorme boa vontade no aspecto da regularidade.

Porém, pelo menos 90% de todos os podcasts lançados no mundo nos últimos anos não passaram do terceiro episódio. E dos 200 mil projetos que sobrevivem, apenas 10% alcançam o que pode ser considerada uma temporada completa no jargão televisivo norte-americano, ou seja, 21 episódios.

Logo, podemos concluir que, de um universo de 2 milhões de podcasts, a elite é formada por apenas 20 mil projetos, ou seja, 1% do volume total. Sem falar que esses “felizardos” ainda pertencem a um nicho muito menor de pessoas que dedicam o seu tempo para produzir conteúdo dentro do nicho que gostam.

Por exemplo:

 

Ou seja, infelizmente, os outros 92% que decidiram dedicar a sua vida a fazer o que gosta na internet simplesmente fracassam. O que é péssimo, pois todo mundo deveria ter o direito de prosperar nos seus projetos pessoais.

 

 

 

O que acontece então?

É realmente muito difícil fazer um podcast prosperar do zero. De novo, posso dizer com propriedade: o TargetHD Podcast chegou a ter quase 250 programas, o SpinOff Podcast passou das 400 edições, o Fala Moreira! Podcast passou de 100 edições e, na maior parte do tempo, mesmo com boa visibilidade, nenhum dos projetos foi considerado rentável nos aspectos financeiros.

É claro que fiz algumas ações de publicidade aqui e ali, mas o TargetHD.net como blog se consolidou muito melhor, de modo que hoje tenho 13 anos de atividades ininterruptas, e este veículo hoje paga todas as minhas contas (e os meus gadgets, felizmente).

Porém, para a maioria que vai apostar neste segmento, o meu melhor conselho é: não desista.

Ser persistente e acreditar que o trabalho que você faz como podcaster é bom o suficiente para despertar o interesse de outras pessoas é o que pode fazer você chegar mais longe. No começo, ninguém vai ouvir você, as dificuldades financeiras virão e muitos vão achar que você só está perdendo tempo na internet.

Ignore tudo isso e siga em frente.

Não se deixe abater pelo desânimo, pois ele pode vencer você com relativa facilidade.

Estamos conversados?

 


Compartilhe