Compartilhe

A segurança online foi um dos temas em maior evidência em 2019 (a quantidade de incidentes de cibersegurança é o maior sinal disso), e em 2020 isso não deve mudar. A era da mobilidade, a domótica, os carros inteligentes e a Internet das Coisas ampliam o leque de dispositivos conectados e vulneráveis.

Sem falar no auge dos dispositivos BYOD, que são um desafio para os departamentos de TI com a multiplicação de dispositivos que se conectam nas redes empresariais e com acesso aos dados corporativos. Não dá para garantir 100% de segurança e privacidade, mas ao menos podemos melhorar a nossa segurança online com alguns procedimentos bem simples.

 

 

Proteja os navegadores

Os principais navegadores web incluem características avançadas de segurança que devem ser revisados e configurados pelo usuário, como a codificação ponta a ponta na sincronização ou o isolamento de processos (sandbox).

Fique atento aos alertas sobre sites inseguros, revise as extensões instaladas e utilize quando possível o modo de convidado ou anônimo, onde você está desconectado do perfil original do usuário.

 

 

Gerencie muito bem as senhas

A regra de ouro é ter uma senha aleatória forte e diferente para cada site. Senhas longas e aleatórias previnem ataques de força bruta e o uso de senhas diferentes para cada conta evita o comprometimento em massa em caso de violação de dados. Considere o uso de gestores das senhas.

 

 

Use a autenticação em dois passos

Esse recurso oferece uma camada adicional de segurança nas contas, e está disponível na maioria dos serviços mais importantes da internet. Geralmente utiliza um código de verificação via aplicativo móvel ou SMS, sem falar nas cópias de segurança de códigos e sincronização dos dados.

 

 

Utilize uma chave de segurança de hardware

Para as contas mais importantes, especialmente em ambientes profissionais e empresariais, a proteção por hardware pode fazer a diferença. Normalmente é um pendrive que se conecta na porta USB e possui um motor de codificação de alta segurança, onde o processo de autenticação é feito pelo hardware, aumentando ainda mais a segurança geral da conta.

 

 

Utilize soluções de segurança

O Windows Defender é de uso obrigatório para a proteção básica para os usuários domésticos, mas softwares de terceiros oferecem soluções de segurança muito eficientes (muitas delas são gratuitas). Profissionais devem considerar o uso de uma suíte de segurança comercial e integral, além de um firewall de rede.

 

 

Evite as redes sem fio gratuitas

Todo mundo gosta de internet de graça, mas elas são mais inseguras para acessar dados bancários e comerciais. Redes abertas são facilmente pirateáveis, e só devem ser utilizadas para a navegação ocasional e seu uso não deveria ir além disso. Opte pelo uso da banda larga móvel do celular, que oferece uma maior privacidade.

 

 

Valorize o uso da codificação

A codificação de unidade BitLocker é uma característica de proteção de dados do Windows 10 (Professional ou Enterprise), e permite a codificação dos dados do seu equipamento diante de ameaças como o roubo de dados ou a exposição dos mesmos em caso de perda ou roubo do equipamento. Ele pode ser ativado na unidade de disco do sistema operacional, em uma unidade de disco fixa ou removível.

 

 

Atualize o sistema operacional e os aplicativos

O Windows Update entrega as últimas atualizações do Windows, com correções de segurança para ameaças conhecidas. Assim, você não precisa procurar por atualizações online ou se preocupar com ausência de correções críticas ou controladores de dispositivos. Também é importante atualizar aplicativos instalados, pois versões mais antigas podem ser vulneráveis para ciberataques.

 

 

Utilize cópias de segurança

Realizar cópias de segurança dos seus dados é altamente recomendável para proteger a informação pessoal e corporativa de um equipamento informático, além de ser uma tarefa de manutenção para a boa saúde do hardware. As cópias de segurança devem ser armazenadas em um dispositivo de armazenamento externo ou em um serviço de armazenamento na nuvem.

 

 

Use o bom senso

Sempre que falamos de cibersegurança, a prudência é uma barreira muito eficiente contra as ameaças. Evite downloads e instalações de aplicativos de sites não seguros, a navegação em determinadas páginas da internet, a abertura de e-mails ou arquivos em anexo não solicitados e links vindos das redes sociais. Evite também o uso de sistemas operacionais e aplicativos não atualizados.


Compartilhe