Compartilhe

A chegada do telefone móvel marcou uma revolução na vida de todos nós. Mas longe dos smartphones com frontal toda feita de tela, potentes processadores e câmeras múltiplas, o celular é feito para falar e, no máximo, mandar SMS.

Nesse post especial dividido em duas partes, vamos conhecer os celulares mais emblemáticos da era pré-smartphone. Onde tudo era mais simples, mas igualmente funcional e fascinante. Um tempo onde a autonomia de bateria durava dias, e não ser encontrado deixou de ser desculpa.

 

 

Nokia 1610 (1995)

 

 

Um celular com antena pode parecer algo pré-histórico hoje, mas esse foi um dos primeiros celulares da Nokia a ficar muito popular em poucos meses. Sua tela monocromática mostrava apenas linhas de texto, e a partir de 1996 ele podia enviar mensagens de texto (no modelo Nokia 1610 Plus). O SIM card era do tamanho de um cartão de crédito, e sua bateria de NiMH tinha capacidade de 600 mAh.

 

 

Motorola StarTAC (1996)

 

 

Um pequeno notável (46 x 87 x 20 mm), foi o primeiro a suportar as mensagens em SMS. Um sucesso de vendas, e os números provam isso: 60 milhões de unidades vendidas, apesar do seu preço inicial sugerido de US$ 1.000.

 

 

Alcatel One Touch Easy (1998)

 

 

Um celular resistente, duro e barato, o que o tornou um campeão de vendas junto ao público adolescente. Tinha tela LCD monocromática, memória interna escassa (registro de apenas cinco chamadas perdidas, recebidas ou efetuadas), teclado emborrachado e bateria com autonomia de apenas três horas. Em compensação, contava com um compartimento extra para duas pilhas AAA para seguir funcionando.

 

 

Nokia 3310 (2000)

 

 

Um dos celulares mais famosos da Nokia (foi ressuscitado em 2017). Vendeu 126 milhões de unidades, e se destaca pela alta resistência, o jogo da cobrinha Snake, o alerta de vibração, relógio, alarme e texto preditivo. Você não queria mais nada (naquela época).

 

 

Ericson T28 (1999)

 

 

Dominou as vendas em 1999, praticamente sem ter rivais. Outro com dimensões reduzidas (97 x 50 x 15 mm) e peso leve (89 gramas). Com um design ultrafino, com uma tampa que abria para baixo ao pressionar um botão lateral. Com tela monocromática, ele basicamente enviava mensagens e realizava chamadas. Foi o primeiro a incorporar uma bateria de polímeros de Ion-Lítio (600 mAh), que entregava cinco horas de conversação.


Compartilhe