Arquivo para a tag: windows 10

Rode os jogos do Nintendo 64 no Xbox One

by

nintendo-64

Graças aos esforços da Microsoft em impulsionar o UWP (Universal Windows Platform), é possível rodar um emulador do Nintendo 64 no Xbox One.

O Win64e10 e um emulador que funciona tanto no Windows 10 como no Windows 10 Mobile. Seu funcionamento é muito bom, porém, não é um emulador gratuito (custa US$ 9,99).

Também não é um emulador oficial, ou seja, não é bem visto pela Nintendo e pode ser retirado do ar a qualquer momento. Bem sabemos como a Big N cuida de sua propriedade intelectual no sentido mais amplo.

 

1-35

 

Via TweakTown

Windows 10 alcança os 400 milhões de dispositivos ativos no mundo

by

windows-10-uso-no-notebook

A Microsoft informa que o Windows 10 está ativo em 400 milhões de dispositivos em todo o planeta.

É uma boa notícia da empresa, uma vez que os 300 milhões foram alcançados em 5 de maio. Ou seja, a atualização gratuita somada com a Anniversary Update ajudaram a aumentar a cota do Windows 10, que fechou o mês de agosto com uma participação de mercado de 22,99%, de acordo com o NetApplications.

 

O objetivo: 1 bilhão de dispositivos com Windows 10, mas não sabem quando

 

cota-mercado-sistemas-operacionais-desktop

 

Levou quase cinco meses para o Windows 10 ganhar outros 100 milhões de dispositivos, o que é visto por alguns analistas como um sinal de desaceleração, uma vez que encerrou o período de atualização gratuita no dia 29 de julho, e agora grande parte dos dispositivos com Windows 19 serão dispositivos novos.

Vale destacar que os 400 milhões de dispositivos com Windows 10 são computadores, smartphones, tablets, Xbox One, Surface Hub e HoloLens, e o significado de “ativo” quer dizer produtos utilizados nos últimos 28 dias.

Com isso, a Microsoft segue com o seu plano de alcançar o 1 bilhão de dispositivos com Windows 10, número projetado para ser alcançado no meio de 2018, mas que foi ajustado por ser muito ambicioso. A queda tão dramática no negócio de smartphones não era esperada.

Dentro do objetivo da Microsoft, está em se manter na dominância do mercado de sistemas operacionais para desktops, onde o Windows 7 segue presente em pouco menos da metade de todos os computadores do planeta. Por isso a importância de seguir impulsionando o Windows 10, para que o mesmo seja o sistema operacional mais utilizado do mundo.

Só não falam mais quando isso pode acontecer.

Via ZDNet

Dell XPS 13 (2016), agora com Kaby Lake e ouro rosa

by

dell-xps-13-2016-01

A Dell apresentou oficialmente a nova versão do seu notebook Dell XPS 13, que é um dos poucos notebooks que podem receber o Windows 10 e o Ubuntu Linux (na versão Developer Edition) com suporte de fábrica.

A atualização traz como principais novidades a chegada dos processadores Kaby Lake, uma maior autonomia de uso, melhor conectividade e um novo acabamento em ouro rosa que não passa desapercebido.

Dell XPS 13 (2016): principais características

 

dell-xps-13-2016-02

 

O novo Dell XPS 13 mantém a tela InfinityEdge de 13.3 polegadas (Full HD, com touch opcional) e outra tela multitouch com resolução nativa de 3200 x 1800 pixels.

Os novos processadores Kaby Lake são acompanhados dos gráficos Intel HD 650, de 4GB até 16GB de RAM e unidades de SSD de 128 GB até 1 TB.

A principal melhoria na parte de conectividade foi a inclusão de uma porta Thunderbolt 3, compatível inclusive com monitores 4K. Além disso, mantém as portas USB 3;0, leitor de cartões SD/SDHC/SDXC, conector para fones de ouvido, DisplayPort 1.2, VGA, HDMI, WiFi ac e Ethernet.

A Dell promete uma autonomia de uso de espetaculares 22 horas com aplicativos de produtividade ou 13 horas de navegação web ou consumo multimídia. O novo acabamento em ouro rosa aporta luminosidade e atrativo diante dos demais modelos da série.

 

dell-xps-13-2016-02

 

O modelo base do Dell XPS 13 recebe uma tela Full HD, processador Core i3, 4 GB de RAM e SSD de 128 GB, custando US$ 799. A configuração máxima recebe tela Quad HD+, Core i7, 16 GB de RAM e 1 TB de SSD, mas seu preço não foi anunciado.

No meio do caminho temos as demais opções, incluindo o modelo com acabamento em ouro rosa, que tem preço inicial sugerido de US$ 1.179.

 

dell-xps-13-2016-03 dell-xps-13-2016-04

Quatro motivos para usar o Windows Defender no Windows 10

by

manutenção windows 10 anniversary update

O Windows Defender é a solução de segurança da Microsoft que oferece uma proteção antivírus e antimalware em tempo real. É uma variante do Microsoft Security Essentials do Windows 7, estreando no Windows 8 e que melhorou muito no Windows 10.

Essa é a primeira linha de defesa do sistema da Microsoft. É uma proteção básica que pode ser o suficiente para a maioria dos usuários, trabalhando em conjunto com outros aspectos de segurança do Windows 10, como o Passport, o Windows Hello, o FIDO, o armazenamento das credenciais dos usuários em área segura, o Device Guard, o firewall e outras ferramentas.

Os últimos testes realizados com o Windows Defender no Windows 10 mostram uma taxa de detecção de malwares de 99,8%. Muitos estão testando o sistema sem antivírus externos sem enfrentar problemas.

A prevenção é a primeira e principal linha de defesa, principalmente no mundo online, no sites que visitamos, aplicativos que instalamos, e-mails que recebemos, downloads e uso da redes sociais. Logo, vale a pena dar uma chance para o Windows Defender no Windows 10, pois é uma solução que dispensa o uso de uma solução de segurança externa.

E esse post mostra quatro motivos para tal afirmação.

 

Está integrado no sistema operacional

A integração do Windows Defender no Windows 10 oferece várias vantagens.

A primeira é bem óbvia: não é preciso fazer o download ou instalar qualquer coisa.

Além disso, dispensa um gerenciamento à parte, com novas versões oferecidas via Windows Update. O software identifica as mudanças de configuração do registro, funciona perfeitamente com as petições de controles de contas de usuário, e pode buscar o malware através da ferramenta de recuperação do Windows, entre outras vantagens.

É de graça, e é completo

A Microsoft oferece o Windows Defender de graça. Tudo bem, nem tudo que é de graça é bom, mas nesse caso vale a pena.

É claro que você pode utilizar outros softwares de desenvolvedores especializados em segurança. Porém, muitos programas “de graça” recebem diferentes funções incompletas, como testes ou por tempo limitado.

O Windows Defender é completo e de graça desde o primeiro dia. Simples assim.

Novas características do Windows Defender

Muitos consideram o antivírus da Microsoft como um subproduto. Mas nos dias de hoje, essa afirmação é uma grande bobagem. Só era verdade nos tempos do Windows XP.

A Microsoft melhorou e muito o seu antivírus no Windows 10 Anniversary Update, como por exemplo o uso offline da ferramenta, escaneando o sistema na inicialização e identificando problemas de segurança antes do software ser iniciado e burlar a sua segurança.

Também foram adicionadas atualizações baseadas na nuvem, enviando relatórios para a Microsoft sobre o malware recém detectado, para o desenvolvimento de novas regras de detecção e assinatura de vírus que podem ser aplicadas a todos os usuários.

Além disso, o Windows Defender convive com menos conflitos com soluções de terceiros. Antes, o software desativava um dos softwares. Para alguns cenários específicos, ter dois programas de defesa é algo interessante.

 

Melhorias nas configurações e consumo de recursos

99,8% de taxa de detecção de malwares é um número que por si já é suficiente para recomendar o seu uso. Não alcança as melhores soluções de segurança do mercado, mas é o suficiente para uma boa parte dos usuários.

Mas também destacamos o baixo consumo de recursos do Windows Defender. É o antivírus que menos sobrecarga provoca no sistema, tanto funcionando em segundo plano como na busca ativa de malwares. Isso é fundamental em equipamentos com um hardware limitado. Além disso, é um software de uso muito simples.

Resumindo…

Cada usuário doméstico, estudante ou profissional terá que verificar a sua respectiva necessidade de utilizar uma solução de segurança externa. Mas dê uma chance para o Windows Defender, pois pode ser o suficiente para muita gente.

O software, combinado com outras características de segurança do Windows 10 e trabalhando com aplicativos pontuais como o Malwarebytes ou o CCleaner, pode resultar na segurança completa do seu computador.

Teclast X98, um tablet 2 em 1 com um bom preço

by

Teclast X98

O Teclast X98 é um tablet que conta com os sistemas operacionais Windows 10 e Android 5.1, com uma alternância simples entre as plataformas.

Bom desempenho por conta de uma seleção de componentes

 

Teclast X98 92

 

No hardware, o Teclast X98 é um produto que conta com um sistema operacional Intel Atom x5 Z8300 quad-core de 1.44 GHz-1.84 GHz (modos normal e turbo), trabalhando com uma GPU INtel HD com 12 unidades de execução, 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento (expansível).

O produto conta com duas câmeras de 2 MP, e sua tela IPS possui 9.7 polegadas (2048 x 1536 pixels).

 

Teclast X98 03

 

O produto oferece uma boa relação custo-benefício, especialmente pensando no seu preço de 145,59 euros.

O produto conta com variantes alternativas, como o Teclast X98 Pro (217 euros), o Teclast X98 3G Plus (195,54 euros) e o Teclast X98 Plus (172,96 euros).

Windows Holographic e realidade aumentada chegam ao Windows 10 em 2017

by

Windows Holographic

Durante a Intel Developer Forum 2016, a Microsoft e a Intel anunciaram que o Windows Holographic, suporte para hologramas e realidade aumentada para o Windows 10, chegará em 2017.

O suporte estará disponível em modo comercial e para todos os usuários, e não por conta do futuro lançamento do HoloLens, mas sim por uma importante massificação ao incorporar-se de forma nativa no Windows 10.

 

Plataforma holográfica disponível em qualquer computador com Windows 10

Windows Holographic 02

 

Terry Myerson, chefe da divisão do Windows na Microsoft, anunciou uma parceria com a Intel para que todos os computadores com Windows 10 equipados com chips Intel sejam compatíveis como o Windows Holographic.

Com isso, a experiência disponível no HoloLens estará ao alcance de qualquer pessoa. A interface desenvolvida para interagir com hologramas chegará ao Windows 10 com a ajuda dos capacetes com tela que permitem a interação com os aplicativos holográficos em 3D e 2D, além dos programas com suporte para essa plataforma.

Ou seja, qualquer computador com chips Intel e Windows 10 receberá a realidade aumentada, a realidade mista e a interação com hologramas. Isso vale para desktops e notebooks, mas não foram mencionados requisitos mínimos de hardware. Só mencionam “todos os PCs”.

Espero que isso aconteça realmente da forma como eles afirmam. Todos nós presenciamos o que aconteceu com a compatibilidade dos dispositivos Lumia com o Windows 10 Mobile.

Via Engadget

Windows 10 te avisa que o Chrome consome mais bateria

by

windows 10 notebook

Que o Chrome consome mais bateria, isso é algo que já sabemos. Porém, o fato fica mais contundente quando o Windows 10 exibe uma notificação na barra de tarefas alertando sobre isso.

A recomendação diz: “mude para o Microsoft Edge para obter até 36% a mais de autonomia na navegação web”.

É claro que a Microsoft pode fazer com o Windows 10 o que quiser, mas esta é uma forma evidente de promover o seu navegador, aproveitando a sua própria plataforma e tentar capturar usuários do Chrome para o Edge. E nem todo mundo vê isso com bons olhos.

Conselho? Ou propaganda disfarçada dentro do Windows 10?

23

Várias fontes contactaram a Microsoft para esclarecer a questão. A empresa respondeu que as notificações (ou “conselhos do Windows”) foram criados para oferecer informações rápidas e simples para ajudar a experiência de uso com o Windows 10, mostrando informações úteis para ampliar a autonomia de bateria. Lembra também que o Windows 10 oferece a liberdade para o usuário escolher o seu navegador padrão, assim como o motor de busca.

Tudo é uma questão de ponto de vista e tolerância do usuário. Em todo caso, é possível desabilitar os “conselhos” através dos ajustes das notificações.

Via Neowin

Ainda é possível atualizar para o Windows 10 de graça a partir do Windows 7 ou 8

by

Windows-10-teaser

Corre que ainda dá tempo! Muita gente conseguiu atualizar os seus equipamentos com Windows 7 ou 8 para o Windows 10 depois do dia 29 de julho, e sem maiores problemas.

Mary Jo Foley, umas das fontes mais confiáveis sobre o universo Windows, relatou que um dos seus colegas de trabalho atualizou para o Windows 10 sem problemas, usando uma licença do Windows 7 Ulimate que ele não sabia se havia sido utilizada.

Leve em consideração que estamos falando de processos normais de atualização, sem apelar para voltar a data e hora do sistema, reservas prévias ou reversões para a versão antiga do Windows.

Aproveite para atualizar para o Windows 10, enquanto a Microsoft não corrige o erro

Não está claro por que isso esta acontecendo, mas um porta-voz da Microsoft reforça que a oferta de atualização gratuita para o Windows 10 acabou, e que os usuários que atualizarem o seu PC pela primeira vez terão que inserir uma chave de produto do Windows 10. Quem já instalou o novo software podem reinstala e ativar o sistema sem problemas no mesmo PC. Não descartamos a emissão de um novo comunicado nos próximos dias para esclarecer o assunto, ou até mesmo a solução que coloca fim à farra do boi.

Vale lembrar que não está confirmado se essas atualizações funcionam com todas as licenças. Inicialmente, falam das mais antigas e não utilizadas.

Via ZDNet

Windows 10 alcança 21% de cota de mercado

by

Windows 10 teaser

O período de atualização gratuita do Windows 10 chegou ao fim, e agora temos os números de cota de mercado depois de quase um ano de lançamento do sistema operacional.

No mês de junho, o Windows 10 ganhou 4% de cota, o maior aumento desde o seu lançamento, registrando 21,13%. A Microsoft garante que essa é a versão com maior crescimento da história da empresa, e apesar de várias dúvidas ao longo do tempo, os dados confirmam a teoria da empresa de Redmond.

 

Atualizações, as grandes responsáveis pelo aumento

Windows10_cuota

Esse aumento do Windows 10 foi refletido nas quedas do Windows 7 e Windows 8, mas não estimulou as vendas de novos equipamentos, o que é algo relativamente preocupante. De qualquer forma, são respeitáveis 21% de mercado. Veremos se nos próximos meses esse crescimento será maior com a chegada de novos equipamentos de consumo e grandes migrações empresariais.

O Windows 7 segue como a versão mais utilizada do sistema operacional, com mais que o dobro de usuários do Windows 10, mas voltou a cair 2% em junho. O Windows 8.1 também registrou queda pelos mesmos motivos, enquanto que o Windows 8 e o Vista já são residuais. O mais incrível de tudo isso é que o Windows XP ainda conta com mais de 10% do mercado.

O OS X registrou queda, mas mantém os níveis dos últimos meses. Aqui, a Apple precisa dos novos MacBooks com certa urgência, depois da queda de vendas dos últimos trimestres.

Por fim, vale a pena destacar que o maior aumento (porcentual) de todos os sistemas foi registrado pelo Linux, que ganhou 2,33%.

Quatro formas de obter o Windows 10 de graça

by

windows 10 interface

Acabou o período de atualização gratuita do Windows 10 para equipamentos com licença válida do Windows 7 e Windows 8.1. Oficialmente, a partir de agora, quem quer ter a nova versão do sistema operacional da Microsoft terá que pagar os valores completos das versões Home (R$ 410) e Pro (R$ 810), ou comprar um equipamento com o sistema pré-instalado.

Porém, existem pelo menos quatro maneiras de conseguir o Windows 10 de graça e dentro da lei. A seguir.

 

1. Tecnologias de assistência

A Microsoft anunciou uma exceção na hora de programar o fim do Windows 10 de graça para os usuários deficientes visuais ou auditivos que necessitam de tecnologias de assistência. São as funções de “acessibilidade”, como o uso do narrador e da migração de texto para voz, o alto contraste e outras opções visuais, a lupa ou as características especiais para o teclado e mouse.

Os usuários com problemas visuais ou auditivos podem conseguir a atualização do Windows 10 de graça nesse link. A página e o link está disponível para qualquer pessoa. Uma vez instalado, é possível gerenciar as opções de acessibilidade como fazemos na versão padrão do sistema operacional. A Microsoft não anunciou data para retirar essa exceção.

 

2. Mudança de data e hora

Como a ferramenta “Obtenha o Windows 10” segue ativa (gerando críticas das mais agressivas contra a Microsoft) – apesar de só mostrar que o programa foi finalizado -, se você atrasar a data e a hora do sistema para uma data anterior ao dia 30 de junho o contador vai voltar e você poderá atualizar o Windows 10 de graça. O truque foi testado e aprovado, mas muito provavelmente sera bloqueado pela Microsoft a qualquer momento. É um dos truques mais velhos do mundo na hora de burlar contadores temporais.

 

3. Windows Insider

A Microsoft já anunciou que o programa de testes do Windows 10 continua, mesmo com o fim do programa de atualização gratuita. Qualquer usuário pode fazer parte dele, mas não é recomendado para equipamentos de produção ou onde salvamos arquivos importantes. Mas o fato é que as betas tendem a ser bem estáveis nesse caso.

Ainda que o programa seja destinado a testar as novas características do sistema, é sempre recomendado você ativar o “anel lento” para ganhar estabilidade na hora da atualização.

 

4. “Reservas” do Windows 10

Se você realizou a “reserva” do Windwos 10, também pode conseguir o sistema de graça. Ao atualizar a partir do Windows 7 ou Windows 8.1, o equipamento atualizado recebe “direitos digitais”, ou seja, os servidores de ativação da Microsoft comprova a existência de uma licença válida das versões anteriores e registra o hardware do equipamento em questão como atualizável para a nova versão.

A partir daí, o Windows 10 se ativa automaticamente no equipamento, mesmo depois de ter voltado para versões anteriores do Windows ou até mesmo se você instalou o Linux. Não há garantias que este método vai funcionar no futuro, inclusive se você muda muito o hardware do equipamento. Isso deve afetar apenas quando você realiza uma mudança na placa-mãe e, ainda assim, você pode solicitar a ativação diretamente na Microsoft.

 

Como podem ver, são várias as formas de acessar o Windows 10 de graça e dentro da lei. A Microsoft segue interessado que as pessoas migrem para a mais recente versão, e se existem formas de fazer isso, por que não anunciar a gratuidade para sempre e quanto o usuário quiser atualizar (ou enquanto o hardware aguentar), sem truques?

Você só tem mais dois dias para atualizar o Windows 10 de graça

by

windows 10 interface

Se você é um usuário do Windows 7 ou Windows 8.1 e quer obter uma licença gratuita do Windows 10, é melhor correr. A promoção para obter a licença gratuita da nova versão do sistema operacional da Microsoft termina em dois dias, ou seja, na próxima sexta-feira, 29 de julho.

Depois disso, só tirando a carteira do bolso e o cartão de crédito da carteira. A partir de 30 de julho, as atualizações só poderão ser feitas se o usuário pagar o valor integral pelo software. No Brasil, o Windows 10 Home custa R$ 470, e o Windows 10 Pro custa R$ 810.

De graça é melhor. Vai por mim…

Historicamente, o Windows nunca foi um sistema operacional barato, e por esse motivo que muitos não se surpreenderam com a agressiva campanha iniciada pela Microsoft para acelerar o crescimento do Windows 10, além de buscar se distanciar ao máximo do seu predecessor. O crescimento do software não foi tão bom como a gigante de Redmond esperava, mas mesmo assim bate todos os recordes, se aproximando cada vez mais dos números do Windows 7.

Para atualizar o seu computador agora, é preciso ter uma licença original do Windows 7 ou Windows 8/8.1. Os requisitos mínimos para instalar o Windows 10 são os mesmos que aqueles estabelecidos para os seus dois predecessores, e poderá ser feito tanto para uma instalação limpa ou em modo de atualização, mantendo os seus arquivos locais.

 

O programa Insider continua

A partir de sexta, ainda haverá uma forma de obter o Windows 10 de graça: ser um membro do programa Microsoft Insider.

Nesse programa, você poderá acessar as versões beta do Windows 10 desenvolvidas pela Microsoft, onde um número reduzido de usuários testa as novas funcionalidades do sistema operacional, passando o feedback para a gigante de Redmond, que vai lapidar tudo e liberar em versões finais para todos os usuários.

Uma vez no programa, você não poderá jamais contar com as versões finais e estáveis do Windows 10,

Por lo tanto, con este método no podrás disfrutar de las versiones finales y estables de Windows 10, sino que a cambio de no tener que pagar el precio del sistema operativo te tendrás que conformar con las betas. Con ello te expondrás a posibles bugs, y compensarás a Microsoft reportando los posibles fallos con tu feedback.

Como acelerar a inicialização do Windows 10

by

manutenção windows 10

Acelerar a inicialização do Windows 10 é possível, com a ajuda de algumas ferramentas do próprio sistema. Aplicativos de terceiros e alguns pagos prometem o mesmo, mas poucos entregam efeitos reais.

Falamos de acelerar a inicialização do Windows 10 dentro de alguns parâmetros. Não existem milagres se você não tiver um hardware mínimo, certo? Então, revisamos o gerenciamento de algumas ferramentas e componentes do sistema, que também melhoram o desempenho geral.

Início rápido

Por si, o Windows 10 já reduz o tempo de inicialização, que funciona de modo similar ao modo de hibernação. O recurso pré-carrega o núcleo do Windows e os controladores antes do computador ser desligado.

Para utilizar o início rápido, é preciso ativar o modo de hibernação: utilize o atalho Windows + X para abrir o menu de usuário avançado, e selecione Prompt de Comando (Administrador). Digite o comando “powercfg /hibernate on” (sem as aspas) para ativar a hibernação.

Agora, acesse o Painel de Controle > Opções de Energia > Comportamento do Botão Liga/Desliga, e ative por ali o modo de inicialização rápida.

Administrador de tarefas

Windows10_Boot_3

A configuração dos programas que inicializam com o computador são um passo vital na aceleração do PC. É possível configurar a inicialização da várias maneiras, mas o ideal é fazer a partir do administrador de tarefas (task manager).

Pressione as teclas Ctrl + Shift + Escape. Na aba Iniciar, você verá os aplicativos que são carregados na inicialização, o seu estado e o impacto no desempenho. Desative aqueles que não são imprescindíveis.

Ferramentas de terceiros como o CCleaner também faz isso e outros ajustes. Usuários mais avançados pode usar o Autoruns for Windows, que inclui ferramentas oficiais para gerenciar mais parâmetros de inicialização.

 

Aplicativos em segundo plano

Outro item a ser revisado, pois na maioria dos casos temos softwares desnecessários afetando a inicialização e o desempenho geral do sistema. E o Windows 10 tem vários softwares que atuam dessa forma.

Acesse Iniciar > Configurações > Privacidade > Aplicativos em Segundo Plano. Desative. É possível acessar esses apps quando você precisa, mas sem carregá-los na inicialização do sistema operacional.

 

Otimize o uso do CPU e da RAM

Alguns aplicativos consomem muito processador e memória, afetando no desempenho do sistema. O gerenciamento de alguns deles é algo complicado, já que são serviços de sistema. Outros são mais simples de serem controlados.

Um exemplo clássico é o OneDrive, ativo como padrão no Windows 10 e que funciona perfeitamente para quem realmente precisa. Se este não é o seu caso, ou você utiliza o Dropbox ou o Google Drive, desative o armazenamento na nuvem da Microsoft em “Editor de Diretivas do Grupo Local”.

Pressione Windows + R, digite gpedit.msc e tecle ENTER. Em Configurações do Equipamento > Modelos Administrativos, existem várias opções que podem ser configuradas, como por exemplo impedir o uso do OneDrive. Cuidado com o que vai desativar nessa tela, pois é uma ferramenta que pode afetar seriamente o comportamento do sistema operacional.

Outro que pode ser gerenciado é o “Conselhos do Windows”. Parece um recurso inofensivo, mas também afeta no desempenho. Você pode desativá-lo em Iniciar > Configurações > Sistema > Notificações e Ações.

A configuração da aparência do Windows 10 como padrão é outro item gerenciável, especialmente em equipamentos com hardware limitado. Vá em Painel de Controle > Sistema > Configurações Avançadas do Sistema > Opções Avançadas > Desempenho > Configuração. Ali, ative o ajuste para obter um melhor desempenho, e economize consumo de CPU e RAM.

Elimine o Bloatware

O Windows 10 não está isento de programas desnecessários. Além de ocuparem espaço em disco e recursos de hardware, são redundantes, carregam e se atualizam em segundo plano. Quase todos podem ser desinstalados, e um dos aplicativos de terceiros recomendados para a tarefa é o Revo Uninstaller.

Melhore o hardware

A Microsoft fez um ótimo trabalho de otimização no Windows 10 para que o mesmo funcione nos equipamentos mais antigos, e um bom gerenciamento do sistema gera muitos benefícios na inicialização e no desempenho.

Porém, chegará um momento que as limitações virão do próprio hardware. Aumentar a quantidade de RAM ou substituir o HD por um SSD oferece benefícios imediatos no desempenho do sistema, e em alguns equipamentos isso será inevitável.

Mas as dicas desse post podem ajudar e muito a maioria dos usuários.

Mi Notebook Air, o notebook da Xiaomi ‘by Apple’

by

Mi Notebook Air 06

A Xiaomi confirmou os rumores das últimas semanas, e apresentou oficialmente o Mi Notebook Air, o seu primeiro notebook com sistema operacional Windows 10.

O produto foi exaustivamente comparado de forma direta com os notebooks da Apple, até porque o portátil da Xiaomi é um clone de um MacBook, mas com o sistema operacional da Microsoft e dois tamanhos de tela: 12.5 e 13.3 polegadas.

As comparações mais diretas com o MacBook foram feitas usando como base o modelo com tela de 13.3 polegadas, onde a Xiaomi garante que sua proposta é 13% mais fina (14.8 mm de espessura), um corpo 11% menor com o mesmo tamanho de tela e bordas de tela com apenas 5,59 milímetros.

A tela de 13.3 polegadas (Full HD) possui um sistema de laminação especial que reduz os reflexos. A parte frontal onde se encontra a tela é protegida com uma superfície de cristal. Nas portas, temos uma saída HDMI, duas portas USB 3.0, conector de 3.5 mm e porta USB-C reversível. Seu teclado é retroiluminado (tecla por tecla), com teamanho completo. Cada tecla oferece uma profundidade de pulsação de 1.3 milímetros.

Intel e NVIDIA dão a potência ao notebook da Xiaomi

Mi Notebook Air 03

O Mi Notebook Air possui um processador Intel Core i5 de sexta geração dual-core a 2.7 GHz, 8 GB de RAM DDR4 e 256 GB de SSD (PCIe). Os gráficos são dedicados, por conta de uma NVIDIA GeForce 940MX com 1 GB de RAM GDDR5. Um detalhe interessante: o notebook conta com um slot de expansão para receber outra SSD. Sua bateria tem uma autonomia prometida de até 9.5 horas de uso (40 Wh), com modo de recarga rápida (até 50% em 30 minutos).

Mi Notebook Air 04

Já o Mi Notebook Air com tela de 12.5 polegadas (Full HD) possui a mesma proteção do modelo maior, tem corpo de metal e peso de apenas 1.07 quilos, com uma espessura de 12.9 milímetros. Possui processador Intel Core M3, autonomia de bateria de até 11.5 horas, 4 GB de RAM e 128 GB de SSD, também expansível via slot adicional.

Parcerias com outros fabricantes

Mi Notebook Air 2016

Outros detalhes comuns aos dois modelos são as certificações e colaborações com outras marcas: a AKG assina os alto-falantes do Mi Notebook Air, que recebe certificação Dolby Digital. É possível desbloquear esses notebooks por proximidade, com a nova Mi Band.

Esses notebooks não foram 100% desenvolvidos pela Xiaomi (assim como outros produtos da empresa), mas sim por terceiros especializados nesse tipo de produto.

O Mi Notebook Air está direcionado inicialmente ao mercado chinês, e dificilmente veremos o produto no Brasil. Inicial suas vendas no dia 2 de agosto. O preço do modelo de 13.3 polegadas é de 700 euros, enquanto que o modelo com 12.5 polegadas fica na casa dos 500 euros.

 

Mi Notebook Air 05

Microsoft força a barra para atualizar o Windows 10 com contador regressivo

by

Upgrade to Windows 10

Todo mundo sabe que no dia 29 de julho acaba a gratuidade da atualização para o Windows 10, mas parece que a Microsoft quer insistir mais um pouco em lembrar os usuários, dessa vez introduzindo um contador regressivo e uma série de alertas.

O novo contador mostra dias, horas, minutos e segundos que restam para o fim da oferta, e ainda que as opções de atualizar agora e recusar apareçam juntas, o primeiro item está bem mais destacado, dentro de um quadrado.

Soma-se a isso os alertas presentes no ícone “obter o Windows 10”, que chamam a atenção do usuário, em uma tentativa da Microsoft em deixar todos cientes que estamos no fim do ciclo da promoção, que não deve mesmo ser prorrogada.

Depois disso, salvo em situações excepcionais, a atualização para o Windows 10 deverá ser paga pelo valor completo. Não podemos descartar que a Microsoft ofereça ofertas especiais ou períodos de gratuidade para usuários específicos, mas não podemos afirmar nada nesse sentido.

Via Neowin

A Microsoft pode te dar um notebook se você não atualizar o seu computador para o Windows 10

by

Microsoft-Computador-Dell

A Microosft iniciou uma curiosa promoção, onde eles presenteiam com um notebook Dell Inspiron 15 cada usuário que não conseguir atualizar o seu notebook para o Windows 10 em um prazo máximo de um dia de trabalho. A promoção está limitada (por enquanto) ao Canadá e Estados Unidos.

Para participar da promoção, é preciso cumprir uma série de condições:

1. O notebook tem que contar com o Windows 8 instalado, e cumprir com os requisitos mínimos do Windows 10.
2. É preciso levar o notebook para uma Microsoft Store, deixar lá e dar um prazo de um dia de trabalho no equipamento.
3. Se depois de tudo isso a Microosft não conseguir atualizar o seu notebook, você tem o direito a receber um Dell Inspiron 15 de graça.

É importante lembrar que a promoção só vale para notebooks e não desktops. Também não entram na promoção equipamentos com Windows 7. Para quem tem um portátil que não pode ser atualizado para o Windows 10, a Microsoft tem outra promoção que oferece até US$ 150 de crédito para compras na Microsoft Store.

A atualização do Windows 10 deixará de ser gratuita no dia 29 de julho.

Via Fossbytes