Arquivo para a tag: console

Nintendo já pensa em seu próximo console. Palavras de Miyamoto

by

miyamoto-nintendo-mario

Em entrevista ao Associated Press, Shigeru Miyamoto afirmou que as atenções máximas ainda são dadas ao Nintendo Wii U, mas que a empresa já trabalha nas primeiras ideias para o que poderá ser o seu próximo console.

Obviamente, não sabemos o que passa pela cabeça deles, mas o próprio Miyamoto garante que Mario vai continuar a ser o seu principal personagem.

Muitos pensarão que o Wii U não é um adversário a altura para o PS4 ou Xbox One, mas também é fato que a Nintendo decidiu apostar em outro conceito que trouxe consequências não muito positivas nos lucros e visibilidade. Agora, a estratégia passa por lançar jogos com grande potencial de vendas, como Super Smash Bros, Zelda e Star Fox. Ao mesmo tempo que olha para o futuro dos consoles. Até porque não dá para viver apenas da venda de jogos.

A pergunta que fica é: a Nintendo vai querer seguir diferente dos demais na sua próxima geração de videogames? Ou vai se aproximar novamente dos gamers mais exigentes?

Só o tempo vai dizer.

Via IGN, Associated Press

Alpha, a Steam Machine da Alienware mostra suas características

by

alienware-alpha (1)

O console Alpha da Alienware é talvez a proposta mais curiosa para o ecossistema da Valve. Eles apostam no seu próprio sistema operacional, que teve seus detalhes revelados hoje (12) na Gamescom 2014.

O console da Alienware conta com um processador Intel Core i3 e uma GPU NVIDIA Maxwell GTX “customizada”. O sistema operacional é o Windows 8.1, também com interface customizada, e o produto será distribuído com o controle sem fio do Xbox 360 para PC (que exige um dongle USB para o seu funcionamento).

Apesar da Alienware descrever o Alpha como “a Steam Machine Ideal”, seu preço fica na faixa de US$ 550, elevado demais para a sua proposta. Afinal de contas, um Xbox One (sem Kinect) e o PS4 custam US$ 399.

PowerPoint Presentation

Sobre a citada interface de usuário, ela recebe o nome Alpha UI, e as duas únicas imagens disponíveis da mesma são essas que estão no post. Alguns presentes na Gamescom testemunharam uma pequena apresentação do software, mas em formato demo previamente produzido. Ao que parece, é uma interface muito básica, com uma aparência de ter sido feito às pressas para a ocasião. Logo, não serve para fazer qualquer tipo de avaliação.

PowerPoint Presentation

Teremos que esperar a versão final e comercial do produto, algo que deve acontecer em novembro. Só aí vamos conhecer melhor o que o produto tem a oferecer em termos de interface e desempenho, e saber se o produto vale ou não o quanto custa.

alienware-alpha-xbox-controller alienware-alpha-preorder

Via Engadget, Alienware

Voltam os rumores: Amazon estaria trabalhando em um console Android que custaria menos de US$ 300

by

amazon-logo

O site VG 24/7 revive um rumor que até então estava dado como adormecido ou encerrado. Segundo a fonte, grandes empresas ligadas ao setor de games já tiveram a primeira reunião com a Amazon, com o objetivo de conhecer o suposto console Android da empresa de Jeff Bezos.

Até onde consta, a Amazon estaria desenvolvendo um console Android, que chegaria ao mercado com um valor abaixo dos US$ 300. O produto ofereceria suporte para jogos e conteúdos do Instant Video e Lovefilm, da própria Amazon. Além disso, a Lab 126, equipe de produção dos leitores Kindle, estaria trabalhando no projeto, e um modelo já estaria próximo de entrar em pré-produção, com um tamanho similar ao PSOne.

Não há maiores informações sobre o assunto, mas o recente rumor sobre a possibilidade da Amazon lançar o seu próprio serviço de TV paga reforça ainda mais a teoria que o console Android seria uma autêntica central de entretenimento de baixo custo. Só o tempo vai dizer até onde esses rumores são reais.

Via VG 24/7

CES 2014 | Huawei apresenta o Tron, o seu console Android

by

tron-019-1

Deixar o OUYA dominar o mercado de consoles Android não parece ser algo conveniente, e a Huawei decidiu apresentar na CES 2014 a sua alternativa nesse segmento, apresentando o Tron. Temos aqui um mini console de corpo cilíndrico, que conta com um controle Bluetooth com clara inspiração no design do Xbox 360.

A Huawei aproveita as suas excelentes perspectivas de futuro para apresentar o novo produto, que conta com uma versão modificada do Android Jelly Bean em uma interface muito limpa, com acesso aos jogos, apps, vídeos e outros conteúdos via cartões que são exibidos na tela.

O Tron estará disponível em duas versões: 16 e 32 GB de armazenamento, mas ambas contando com suporte para cartões microSD, aumentando assim essa capacidade para até 64 GB. Conta também com conectividades Ethernet e USB 3.0, saída de áudio, Wi-Fi a/b/g//ac e 2 GB de RAM com chip Tegra 4. Chegará ao mercado com duas opções de cores (branco e preto), e o que fica claro é que o seu design não vai permitir que ele fique indiferente na sala de sua casa.

tron-001-1

Como já destacamos, o controle é muito inspirado no joystick do Xbox 360, e essa é uma escolha muito similar ao que a OUYA fez para o seu console, com o objetivo de facilitar a popularidade do produto, familiarizando a experiência de uso. Além disso, esse controle conta com um touchpad descomunal no centro, além de saída para fones de ouvido.

Aqueles que testaram afirmam que o Tron funciona razoavelmente bem, ainda que exista uma latência palpável no disparo dos botões. Em todo caso, este não será o maior dos problemas do console: a Huawei informa que os desenvolvedores terão que adaptar os seus títulos para que eles rodem no Tron e apareçam em sua loja de aplicativos, algo que provavelmente não vai agradar a muitos.

O Huawei Tron deve chegar ao mercado (ao menos na China) ainda em 2014, com um preço sugerido de US$ 150.

tron-022-1 tron-018-1 tron-014-1 tron-013-1 tron-011-1 tron-010-1 tron-023-1 tron-026-1 tron-027-1 tron-028-1

Dicas de Compras | Xbox 360 250GB + 3 jogos 1 mês de Live Gold + 1 Controle sem fio, por R$ 899

by

xbox-360-250gbpack

O pacote do console Xbox 360 250GB + Halo 4 + Tomb Raider + Dishonored + 1 mês de Live Gold Grátis + 1 Controle sem fio pode ser encontrado hoje (10/12) pelo valor promocional de R$ 899, com opção de pagamento no boleto bancário, ou R$ 1.022, para pagamento via cartão de crédito, com parcelamento em até 12 vezes sem juros.

Para comprar esse produto no TargetHD, clique no banner no final do post (ou nas imagens que ilustram essa publicação).

04-botao-clique037-180.jpg

Nintendo Wii está oficialmente descontinuado no Japão (e esse é o início do fim do console)

by

Wii-White

Todo mundo já sabia que isso iria acontecer. A própria Nintendo deixou isso bem claro, quando informou que encerraria “em breve” o final da produção do Wii no Japão. Porém, não se imaginava que o próximo passo viesse tão rápido. Apenas 20 dias depois do primeiro anúncio, a “big N” começou a indicar como “descontinuado” o status do console na página japonesa da empresa (indicação na parte superior direita da foto no final do post).

E assim são as coisas: elas nascem se desenvolvem, reinventam a roda dos videogames, vendem pra caramba, e são descontinuadas. Para todos os colecionadores e gamers japoneses em geral que desejam ainda ter em casa uma unidade do Nintendo Wii em terras japonesas, terão que correr até às lojas para adquirir algumas das últimas unidades do produto. Ou simplesmente comprar o Wii U e viver da retrocompatibilidade.

Vale lembrar que a decisão é, por enquanto, restrita ao Japão, e só se restringe à primeira versão do Wii. A versão Wii mini ainda é vendida por lá. No Brasil, ainda não há nenhuma informação sobre uma suposta descontinuidade do console, mas imagino que será uma questão de tempo para que a decisão se repita aqui e em outros mercados.

Com isso, estamos diante do começo do fim do Nintendo Wii, um console que reinventou a roda dos videogames, oferecendo uma nova forma de interação com os jogadores, e recolocando a “big N” em posição de destaque no mercado de videogames por um bom tempo.

nintendo-wii-discontinued-japan

Via Geeky-Gadgets

…e assim é a inicialização do Xbox One (em vídeo)

by

xbox-one-start

A Microsoft segue promovendo o Xbox One, em pequenas doses em forma de vídeos promocionais. Com o objetivo de aumentar a pulsação dos gamers ansiosos pelo novo console, nada melhor que mais um vídeo, dessa vez, mostrando a inicialização do console.

No vídeo a seguir, é possível ver a tela de arranque do novo console, que nada mais é do que uma animação com uma mensagem de boas vindas, e a exibição da dashboard do sistema. Não há informações mais relevantes sobre o assunto, ou novidades sobre especificações e seu funcionamento. Em compensação, você tem alguma coisa para ver nesse blog na hora do almoço.

Vídeo a seguir.

 

Interface beta do Xbox One aparece em vídeo na web

by

xxboxonedash.jpg.pagespeed.ic.QilI2S4p00

A Microsoft não vai ficar muito contente com isso. Mas um usuário do YouTube chamado Jackson Carter publicou um vídeo que mostra a interface de uso do Xbox One, algo que a gigante de Redmond não queria que as pessoas vissem antes do lançamento oficial do produto (apesar de mostrar esboços da mesma durante os eventos que organizou para apresentação do console e na E3 2013).

A gravação de dois minutos mostra a interface em estágio beta, mas com muitas de suas opções funcionando. É possível ver uma organização muito similar ao do Windows 8, e uma opção multitarefa que permite manter o jogo (nesse caso, o Ryse) em funcionamento, enquanto o jogador navega pela interface principal do console.

xxboxdash22-1378675119.jpg.pagespeed.ic.BOgaMPMbre

Carter também alerta que não é possível acessar outros títulos, pelo simples fato da interface ainda estar em estágio beta. O autor não revela como conseguiu o console, muito menos se a mesma é uma unidade internacional ou localizada.

O vídeo original no YouTube já foi removido, mas um usuário o republicou na DailyMotion. Recomendo que você o assista o quanto antes (ou antes que a Microsoft solicite a remoção dessa nova cópia).


xboxone por suda51_is_a_bot
 

Via NeoGAFWario64 (Twitter)

Xbox One tem lançamento marcado para 22 de novembro

by

xbox-one-date

Em comunicado oficial, a Microsoft confirma que o Xbox One começa a ser vendido nas lojas dos países que receberão o console nessa primeira fase de vendas a partir do dia 22 de novembro. Com isso, a gigante de Redmond já tem tudo pronto para o lançamento do console, até porque essa era a última grande informação que faltava ser revelada.

Nos Estados Unidos, o Xbox One será vendido a US$ 499 (na Europa, 499 euros), enquanto que no Brasil, o seu preço sugerido é de R$ 2.199. A maioria dos mercados mundiais terão que esperar até 2014 para receber o produto. Os únicos países onde o console começa a ser vendido em 22 de novembro são: Alemanha, Austrália, Áustria, Brasil, Canadá, Espanha, Estados Unidos, França Irlanda, Itália, México, Nova Zelândia e Reino Unido.

Vale lembrar que alguns e-commerces nacionais ainda estão realizando a pré-venda online do produto, e divulgando o início dos envios das unidades para o dia 30 de novembro. Ou seja, vale a pena ficar de olho para saber se essa data será alterada.

Via Major Nelson

Microsoft explica um pouco melhor como vai funcionar o sistema de reputação do Xbox One

by

xboxone-reputacao

Um problema muito comum entre aqueles que ocasionalmente desejam disputar uma partida de qualquer jogo na Xbox Live é que só nos deparamos com adolescentes virgens, sem namorada, desocupados, que se dedicam muito mais a encher o nosso saco do que necessariamente jogar. Para evitar esse e outros tipos de aborrecimentos, a Microsoft está preparando um novo sistema de reputação para o Xbox One, que basicamente vai castigar os usuários denunciados, e vai premiar os gamers de verdade.

Os jogadores que participarem do programa Xbox Live Rewards receberão uma qualificação de reputação mais elevada. Do mesmo modo, aqueles que possuem uma baixa qualificação/reputação, ficarão reclusos a jogar com outros vagabundos da mesma espécime.

De cara, isso pode soar como algo positivo para a maioria dos usuários. Afinal de contas, é sempre bom contar com um filtro para elevar a qualidade do serviço. Porém, alguns detalhes ainda precisam ser revelados, como por exemplo a forma que a Microsoft vai lidar com os trolls que vão qualificar de forma contínua (e falsa) os jogadores honestos.

Em todo caso, ainda temos alguns meses até o lançamento do console, e essas regras poderão ser ajustadas para que se leve em conta todas as possíveis situações e truques utilizados para violar as regras previamente estabelecidas.

Via Joystiq

OFICIAL: Microsoft retira várias das restrições impostas no Xbox One

by

new-xbox-one

Foram muitas reclamações, críticas negativas e até mesmo um caso clássico de bullying do principal rival. E a Microsoft teve que ceder. A empresa acaba de anunciar de forma oficial algumas mudanças nas políticas de uso do Xbox One.

As mudanças foram feitas claramente para recolocar o Xbox One na briga com o PlayStation 4, mostrando que a empresa ao menos ouviu os gamers e toda a crítica especializada. A seguir, algumas que merecem destaque:

Não mais será obrigatória a conexão de internet para rodar os jogos. O usuário, se quiser, poderá utilizar o videogame onde e como quiser. A única obrigatoriedade é uma primeira conexão aos servidores da empresa, para configurar o sistema do console. Depois disso, é de livre uso. 
A troca, revenda e aluguel de jogos funcionará tal e qual acontece com o Xbox 360. Ou seja, não vai haver nenhum tipo de limitação para a utilização de jogos em diferentes consoles.
Os jogos do Xbox One não mais terão as restrições regionais, porém, os jogos adquiridos em discos devem permanecer nos discos, não mais podendo ser copiados no HD interno do console.

Don Mattrick, chefe da divisão do Xbox (e o mesmo que disparou a pérola: “para quem quer jogar offline, o Xbox 360 existe para isso”), confirmou que a Microsoft decidiu realizar essas mudanças em resposta aos comentários dos usuários, e agradece “a paixão, o apoio e a vontade de mudar a forma como a empresa lida com as questões de licenças digitais e de conectividade”.

Na verdade, Mattrick, não precisa agradecer. Era a obrigação da Microsoft promover essas mudanças. Caso contrário, o Xbox One teria grandes chances de ser um retumbante fracasso. Seja como for, são boas notícias os gamers que querem mais diversão, e menos complicação com os consoles da próxima geração.

Via Microsoft

Vídeo da Sony mostra as principais características do PlayStation DualShock 4

by

ps4-dualshock-4

Depois do “pequeno fiasco” da “apresentação” do PlayStation 4, o futuro console da Sony volta a ficar em evidência, ainda mais com a proximidade da E3 2013 (e principalmente, com a Microsoft apresentando o novo Xbox em abril). Para não ficar sem holofotes, a Sony Computer Entertainment decidiu gravar um vídeo promocional, onde os desenvolvedores falam sobre as qualidades mais evidentes do novo controle do console, o DualShock 4.

Uma melhor sensibilidade dos botões de gatilho, a inclusão do indicativo luminoso superior, a aposta em uma tela multitouch ou a integração do botão Share são algumas das novidades que são revisadas no breve vídeo que você pode ver abaixo (legendado em espanhol por alguma alma caridosa… e não, não tem o vídeo legendado em português).

Via Blog PlayStation

Hyperkin Retron 5 ressuscitará os cartucho de seis míticos videogames do passado

by

hyperkin-retron-5

Recordar é viver, principalmente no mundo dos games. E o Retron 5 da Hyperkin chega com essa missão: fazer você tirar do fundo do armário ou da gaveta aqueles cartuchos empoeirados de videogames do passado, que você acreditava que nunca mais ia jogar na sua vida. E para tornar a experiência mais completa e vantajosa, você terá ao seu poder a capacidade de rodar jogos de até seis consoles diferentes. Tudo em nome da nostalgia.

O Retron 5 na verdade é a evolução de uma linha de sucesso de consoles híbridos da Hyperkin, que começou no Retron 3. Esse novo modelo conta com cinco slots diferentes para cartuchos originais dos consoles Mega Drive, SNES, NES, Game Boy, Game Boy Advance e Game Boy Color. E a nostalgia vai além da execução dos jogos: se você for mais exigente, e quiser utilizar os controles antigos de alguns consoles, saiba que o Retron 5 conta com seis portas para controles, que são compatíveis com os controles originais dos seus respectivos consoles. nesse caso, os controles do Mega Drive e do NES utilizam a mesma porta controladora, e os jogos do Game Boy podem ser controlados pelo controle do Super Nintendo.

Porém, para todos os efeitos, o Retron 4 conta com dois controles Bluetooth totalmente configuráveis. Afinal de contas, vai saber o que você fez com os controles dos consoles originais (ou em que estado eles se encontram depois de anos de inatividade).

O console também conta com um sistema para salvar partidas em andamento, um overclocking para acelerar jogos, ajustes de brilho e volume, entre outros recursos ajustáveis. Também conta com uma saída HDMI, para que você rode os seus jogos nas TVs mais novas (em 720p), com a promessa de corrigir as imagens “borradas” que os jogos mais clássicos apresentam quando conectados às TVs de LCD, LED ou Plasma. O Retron 5 também pode melhorar o áudio de jogos, dependendo da situação, mas permite também o ajuste para o som de 8 bits clássico. Tudo aqui depende, como sempre, do nível de nostalgia do jogador.

A Hyperkin espera oferecer o Retron 5 por um preço atraente, algo em torno de US$ 100. Porém, eles não podem garantir esse valor no ato do seu lançamento (tudo vai depender das condições do mercado na época do lançamento do produto, programado para o mês de julho nos Estados Unidos).

 

 

Via The Verge

Videogame Android OUYA será lançado em março de 2013. Em pré-venda, por US$ 109

by

O sucesso do OUYA parece não ter fim, e o console não para de bater recordes. O dispositivo Android que não só vai rodar jogos que serão oferecidos de graça, mas também conteúdos multimídia diversos, já arrecadou na Kickstarter a generosa quantia de US$ 8,58 milhões em investimentos nos 29 dias que o projeto está ativo no site, com 63.280 usuários que apostam que o console vai dar certo.

Para aqueles que optaram pela versão de desenvolvedores, as primeiras unidades serão enviadas em dezembro, enquanto que a grande massa que optou pela versão final e comercial, terá que esperar até o mês de março de 2013 para poder aproveitar de todos os seus benefícios. Ainda que, em teoria, o projeto cumpriu com o seu prazo de arrecadação, e seria retirado da Kickstarter, ainda é possível identificar que ainda estão recebendo doações, de modo que aqueles que ainda estão interessado em adquirir uma unidade do console por um preço preferencial no ato do seu lançamento, devem correr e fazer a sua doação, antes que o produto saia da Kickstarter pelos meios convencionais.

O OUYA já criou uma expectativa de sucesso que é assustadoramente gigantesca. Os números por si são espetaculares, e as parcerias que o projeto está fechando são promissoras. Ontem (08/08), rumores revelaram que a Namco Bandai e a Plex estão se unindo ao projeto, para oferecer os seus conteúdos, e que cada console vai suportar até quatro joystick para partidas multiplayer no local.

E parece que a festa não termina aqui, uma vez que os promotores do projeto garantem que novas atualizações nas funcionalidades do produto devem acontecer antes do seu lançamento oficial. Para nós, brasileiros, nos resta ficar atentos aos próximos meses, e começar a rezar para que uma empresa resolva importar o produto para o Brasil. E vendê-lo por preços razoáveis (vai sonhando…).

O produto já está em fase de pré-venda no seu próprio site (link abaixo), por U$ 109.

Via OUYA e Kickstarter

Ouya: jogos por streaming via OnLive e edição limitada na última semana de arrecadação de fundos

by

Depois de arrasar na Kickstarter e ultrapassar em muito a sua meta de US$ 950 mil para financiar o seu projeto, a Ouya parece estar atenta de que este é o seu momento, e os seus criadores seguem atualizando os seus milhares de “investidores” ao redor do planeta sobre o estágio de desenvolvimento do console, cujas especificações técnicas (em parte) foram conhecidas, inclusive o seu controle oficial.

O console “livre” conseguiu a façanha de arrecadar mais de US$ 6 milhões em doações, e chamou a atenção de diversos desenvolvedores e empresas ligadas ao mundo dos videogames, dentre as quais destaco nesse post a OnLive, que fechou um acordo com a startu-up de Julie Uhrman para oferecer um serviço de jogos por streaming para o Ouya, quando o mesmo chegar ao mercado.

A OnLive é conhecida por oferecer jogos na nuvem para computadores e diversos dispositivos, como televisores e set-top boxes, e vai oferecer ao console de US$ 99 o mesmo catálogo de títulos presente em suas outras versões, que é um amplo leque de jogos para escolha, através do formato de assinatura, pagamento único ou até uma demonstração de 30 minutos. O OnLive permite que o usuário jogue nem nenhum tipo de armazenamento de conteúdo na unidade de armazenamento do equipamento do cliente, mantendo todas as nossas partidas salvas e perfis de jogo na nuvem, com opções para recuperar as partidas exatamente do mesmo ponto que você parou, a qualquer momento, e em qualquer equipamento que conte com uma conexão de banda larga compatível com o serviço.

Além disso, como o tempo de arrecadação ainda não terminou, e o dinheiro que a Ouya possui é exorbitante, a empresa pode se dar ao luxo de pensar em ideias mais sofisticadas, ou mimos especiais para os gamers mais empolgados no projeto. O console segue aberto, e você não vai pagar nada pelos jogos, mas se você investir na página do console na Kickstarter até o dia 9 de agosto com a quantia de US$ 140, vai receber uma edição especial do console na cor café, escolhida especialmente pelo designer Yves Behar, um dos “pais” do Ouya.

A cor do console da edição limitada é só uma parte de suas novidades, pois eles anunciaram também que chegaram a um acordo com o Vevo, para oferecer vídeos musicais por demanda. Como era de se esperar, o console não poderá ser usado apenas para jogos, mas pode se converter em uma central de entretenimento completa.

O Ouya se apresenta como um novo paradigma no mercado de consoles domésticos, oferecendo um sistema aberto para todo o tipo de desenvolvedores e prometendo jogos gratuitos aos usuários, tanto nas versões de testes e versão de compra, como em jogos no estilo “Freemium”, onde o jogo em si não requer nenhum tipo de pagamento, mas os seus complementos, que ampliam a experiência do jogo, são pagos.

O console Ouya vai contar com um SoC NVIDIA Tegra 3 com quatro núcleos ARM e GPU GeForce, gerenciados pelo sistema operacional Android Ice Cream Sandwich (ou até mesmo o Jelly Bean), o que poderia resultar em um catálogo de jogos muito casuais, ou talvez de baixa qualidade, mas graças ao acordo com a OnLive e outros distribuidores de conteúdo para games de renome, as possibilidades desse sistema doméstico prosperar se multiplicarão.

Resumindo: o Ouya (aparentemente) tem tudo para ser um bom investimento para qualquer gamer que está cansado dos jogos das plataformas da Microsoft, Sony e Nintendo. Afinal de contas, quem não quer jogos em streaming na sala de casa, sem a necessidade de um computador?

Via Pocket-Lint e Kickstarter